Design de informação, você sabe o que é?

Design de informação, você sabe o que é?

Na era do conhecimento e da informação,  somos submetidos a uma enxurrada de informações oriundas das mais variadas fontes possíveis. A velocidade dos fluxos sociais, econômicos, culturais, linguísticos, amplia-se exponencialmente, deflagrando discussões, sobre a apresentação, a organização, a aquisição e a disseminação da informação, enquanto as empresas, antenadas a essas mudanças, precisam se adaptar e se preparar para lidar com este boom da informação.

Neste post apresentamos algumas das principais definições, listadas por Quintão e Triska (2014) do que é Design de Informação, com o objetivo de compreender como esta ferramenta pode ajudar as empresas:

“(…) a definição, planejamento e modelagem dos conteúdos de uma mensagem e do ambiente em que ela é apresentada, com a intenção de satisfazer às necessidades de informação dos destinatários.” International Institute for Information Design (IIID, 2007).


 

 “(…) uma área do design gráfico que objetiva equacionar os aspectos sintáticos, semânticos e pragmáticos que envolvem os sistemas de informação através da contextualização, planejamento, produção e interface gráfica da informação junto ao seu público alvo. Seu princípio básico é o de otimizar o processo de aquisição da informação efetivado nos sistemas de comunicação analógicos e digitais.”  Sociedade Brasileira de Design da Informação (SBDI, 2006).


 

 “(…) um domínio em que os conteúdos são visualizados por meio de seleção, ordenamento, hierarquização, conexões e distinções visuais que permitem uma ação eficaz. O autor ainda afirma que a maneira como dados e informações são apresentados tem um papel importante, e que o design pode facilitar a recepção e interpretação, permitindo, assim, uma ação mais eficienteBonsiepe (2009 e 2011).


 “(…) o design de informação não é apenas uma profissão técnica, mas uma necessidade social, pois possibilita que o grande volume de informações com que lidamos na sociedade contemporânea seja claro, criando, assim, homogeneidade de acesso ao que pode ser oferecido. Segundo o autor, o objetivo do design de informação é assegurar a efetividade da comunicação a partir da facilitação de processos de percepção, leitura, compreensão, memorização e uso da informação apresentada. Frascara (2011)


  “(…) existe uma área de atuação que pode ser identificada como design de informação, e seu propósito são a organização e o uso sistemático de canais de comunicação para aumentar o entendimento daqueles que participam de uma conversa ou discurso específico.” Jacobson (2000)


“O objetivo do design de informação é projetar aparatos de modo que as consultas visuais sejam processadas rápida e corretamente (…).” Ware (2008)


 

“(…) a arte e a ciência de tratar a informação, de modo que ela possa ser utilizada, com eficiência e eficácia, pelas pessoas.” Horn (2000) 


O design tem a capacidade única de “(…) dar forma à informação por: enfatizar ou minimizar; comparar ou ordenaragrupar ou classificar; selecionar ou omitir; optar pelo reconhecimento imediato ou tardio; e apresentá-la de forma divertida e interessante”.  Mijksenaar (1997)

Observa-se nas definições apresentas, que os recursos utilizados no design de informação, sejam eles definir, planejar, modelar, equacionar, otimizar, selecionar, ordenar, hierarquizar, enfatizar, minimizar, comparar, ordenar, agrupar ou classificar, selecionar ou omitir…. sempre a intenção é a de satisfazer às necessidades de informação dos usuários! 

O uso de todos esses recursos com o foco nas necessidades de informação e no usuário é imprescindível para que empresas se diferenciem e vendam seus produtos ou serviços na sociedade atual. O design de informação é decisivo para obter a atenção dos usuários e garantir o sucesso das empresas. 

 

Referências:

QUINTÃO, F.; TRISKA, R. 2014. Design de informação em interfaces digitais: origens, definições e fundamentos. InfoDesign, v. 11, n. 1.

IIID. 2007. International Institute for Information Design. Disponível  em: < http://www.iiid.net/home/definitions/>.

SBDI. 2006. Sociedade Brasileira de Design da Informação. Disponível em:
<http://www.sbdi.org.br/>.

BONSIEPE , G. 1999. Del objeto a la interfase: mutaciones del diseño. Buenos Aires: Ediciones Infinito.

BONSIEPE , G. 2011. Design, cultura e sociedade. São Paulo: Blucher.

FRASCARA. J. 2011. ¿Qué es el diseño de información? Buenos Aires: Ediciones Infinito.

JACOBSON , R. (ed.). 2000. Information design. Cambridge (MA): The MIT Press.

WARE, C. 2008. Visual thinking for design. Burlington (MA): Morgan Kaufmann.

HORN , R. E. 2000. Information design: emergence of a new profession. In: JACOBSON, Robert (ed.). Information design. Cambridge (MA): The MIT Press.

MIJKSENAAR, P. 1997. Visual function: an introduction to information design. Rotterdam: 010 Publishers.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *